fbpx
i9TV
Share
//Os principais erros dos fotógrafos e cinegrafistas iniciantes.

Os principais erros dos fotógrafos e cinegrafistas iniciantes.

Ei, você que é aspirante a cineasta, fotógrafo iniciante ou até mesmo um profissional de longa caminhada. Sabia que muitas vezes alguns erros — muitas vezes bobo, ou às vezes até um vício — podem atrapalhar e atrasar as suas produções? Confira só os principais erros à seguir.

”Você aprendeu vendo alguém fotografando?”

O erro de muitas pessoas é se basear no que os outros fazem e adotar esses hábitos, manias ou até mesmo vícios — e é claro que nem sempre aquele em que você se inspirou estava errado — mas, sem saber, muitas vezes não são as melhores formas. E isso independente se você adquiriu de um iniciante ou até mesmo um profissional.

Um dos erros é:

Jeito de segurar a câmera

Existem dois jeitos que você pode segurar a sua câmera para um retrato. Você pode segurar todo o peso dela com as mãos por baixo (o que não é o mais recomendado, pois corre o risco de ter mais tremedeiras) e o outro jeito é segurar ela por cima da câmera, como se estivesse pendurada. Esse segundo jeito, garante mais segurança, além de permitir que tenha mais liberdade com a sua outra mão para ajustar o foco ou zoom da lente (que é mais recomendado que a mão esteja por baixo pois já segura o peso da lente).

Não configurar e muito menos reconfigurar a câmera

Se você quer garantir que ao visualizar as fotos daquele longo dia de produção elas não estejam estouradas, sub-expostas ou até mesmo sem foco, configure. E além de configurar, reconfigure a cada mudança que tiver, como por exemplo:

• Objeto em Foco

O objeto em foco pode ser um produto ou um modelo. E o ideal, é reconfigurar quando houver a troca do modelo, isso porque cada tom de pele pede uma luz adequada. O que para um modelo é a quantidade exata, para outro modelo é a demasia ou a falta dela.

• Iluminação e Condição Climática

Iluminação é o ponto que mais pega. É quando você deixou o ISO baixo para uma fotografia debaixo do sol e quando anoiteceu, não aumentou o ISO para compensar a falta de luz. Consequentemente, terá fotos tão escuras e poderá perder boa parte delas; pois mesmo ao tentar tratar as fotos, elas ficarão granuladas e com perda de detalhes.

O mesmo vale para o contrário, seja na questão do ISO, da abertura do diafragma ou na velocidade do obturador. O trio influencia na quantidade de luz que entrará, eles formam a fotometria que você precisa para determinada situação. E cada situação diverge da outra, certo?

• Troca de Lente

Cada lente tem uma distância focal e abertura diferente, se você usar uma lente macro f/1.4 — o que chamamos de lente clara — e usar a mesma configuração dela numa lente zoom f/5.6, o resultado será bem diferente. Quanto mais zoom você der, mais escura a foto fica. Faça um teste!

Agora se você não quer correr esse risco, assim que trocar de lente, não se esqueça de reconfigurar. De repente, somente abrindo mais o diafragma já entrará mais luz ou apele para o ISO. Atente-se também, se a velocidade que está usando é a necessária; pois ela também interfere.

• Dicas

Quer uma dica? Comece fotografando com os modos de disparo programados que a câmera digital oferece (entre eles: retrato, paisagem, noturno, macro, movimento, flash, etc). E quer saber por quê?

À partir da configuração usada para cada tipo de fotografia, você poderá aderir às configurações delas. Assim, você consegue por exemplo saber quanto é legal usar de velocidade do obturador para um objeto em movimento ou quanto de abertura de diafragma é legal usar para criar um fundo mais desfocado; criando até o efeito bokeh (dependendo da abertura sua lente).

”Copie” as configurações e ”cole” na sua fotometria. Assim, conseguirá alcançar a configuração mais ideal para cada situação. Vá brincando assim, até se encontrar!

Exagerar demais

Exagerar demais no quê? Um artista tem toda a liberdade de expressão. Sim, mas um erro de muitos iniciantes, é querer chamar atenção demais; seja com uma edição bem pesada — o que alguns clientes chamam de ”muito filtro e efeito” — ou uma pose muito forçada. Essa linguagem mais impactante, uma hora pode não agradar todos os públicos e deixarem de te contratar só por achar a sua expressão artística exagerada. Abuse da sua criatividade sem limitar o seu público.

Achar que conseguirá tudo sozinho

Não estamos falando sobre você não poder de forma autônoma, assumir toda a bronca de uma produção. Mas, da mesma forma autônoma, você pode contratar uma equipe; além do mais, os assistentes servem justamente para dar esse suporte. ”Mas com que dinheiro se eu estou começando?”, bom, você pode incluir o valor que for gasto com auxílio no orçamento de cada serviço.

Para que tudo ocorra da melhor forma, é aconselhável encarregar alguns auxiliares ou até mesmo profissionais específicos para design, marketing digital e afins. Eles irão desempenhar a função para a qual servem, além de tornar o seu serviço muito mais profissional; o que te trará consequentemente o retorno financeiro.

Nada impede que comece sozinho certo? Mas vá investindo.

Descuidar da área comercial

E chegando nesse tópico, complementando ao anterior, iremos abordar sobre a importância de comercializar o seu serviço/produto. O que isso quer dizer? Investir (de preferência com uma equipe) no planejamento de vendas do seu negócio.

Contatos, indicações e o uso das Redes Sociais para se divulgar é crucial, mas, vá além disso. Olha só:

• Crie conteúdo e alcance os seus clientes (seja de forma paga ou orgânica), mas invista em cursos (caso queira exercer individualmente) ou contrate profissionais freelancers para esses serviços. Lembrando que criar conteúdo pode ir além da sua fotografia, pode englobar ter um blog por exemplo e alimentar as suas plataformas de comunicação com postagens, chamada de marketing e outras possibilidades.

• Mantenha um padrão de atendimento ao cliente, qualidade do seu produto e entrega do mesmo. Sabe por quê? Se um cliente seu te indica para outro cliente, qual será a expectativa? O mesmo que o primeiro cliente recebeu. Isso é bom para manter um padrão que carrega o peso de fidelidade da sua marca/empresa. E assim, irá conquistar mais confiança no mercado e progredir!

E então? O que achou desse blog? Esperamos ter te agregado!

Fique por dentro da nossa produtora e agende uma visita ao showroom da nossa loja. Venha bater um papo, que tal? Até a próxima!

Por: Nayara Sheng.

Atribuição de artes: VectorJuice (Freepik).

DESCUBRA MAIS!!

  • 0 Comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nosso Instagram 04.

Contato
Fechar
Top